Como posso saber a calibragem de pneus correta? Descubra agora!

4 minutos para ler

Cuidar da mecânica e da estética de um carro costuma ser um hobby para muitos motoristas. No entanto, mais do que um passatempo, uma rotina de cuidados com o seu veículo é necessária para evitar danos e custos não planejados.

É comum os proprietários atentarem para o quesito da mecânica, como a troca de óleo e o monitoramento do nível do reservatório de água. Mas há outro detalhe que impacta na dirigibilidade do carro, inclusive na sua segurança, e aumenta o consumo de combustível: a calibragem.

Pneus vazios deixam o carro mais pesado e não garantem a estabilidade adequada. Além disso, andar com eles sem a calibragem correta acarreta a redução de sua durabilidade.

Se você quer saber como fazer a calibragem de pneus correta está no lugar certo! Continue a leitura e saiba tudo sobre o assunto!

Periodicidade da calibragem de pneus

Uma dúvida comum entre os motoristas, principalmente para quem está começando a dirigir com mais frequência, é quanto ao momento certo para realizar a calibragem dos pneus. O ideal é não esperar sentir a direção do carro pesada. Indica-se que a calibragem seja feita, pelo menos, a cada 15 dias.

Postos de gasolina possuem calibradores digitais que facilitam esse processo. Há alguns que oferecem o serviço sem custo e outros que cobram um valor simbólico de 1 real. Ao realizar a calibragem, é importante que os pneus do carro estejam frios ou que você não tenha percorrido mais de 3 quilômetros antes de calibrar.

Isso porque a temperatura padrão de um pneu é em torno de 21°C e, caso ele esteja quente, a pressão varia, sendo diferente da real. Assim, a calibragem dos seus pneus ficará incorreta. Por isso, é muito comum motoristas calibrarem os pneus e depois acharem que eles “esvaziaram”, questionando-se se eles não estão furados. Sempre faça a calibragem de pneus na temperatura correta!

Identificando a calibragem dos pneus

Há alguns modelos de carros em que a pressão ideal está gravada na parte lateral da porta do motorista. Caso essa não seja a sua realidade ou se os seus pneus forem de uma configuração diferente da padrão — lembre-se, sempre respeitando o limite de variação de 3% —, você deve consultar a calibragem correta conferindo as recomendações do fabricante. Com a facilidade tecnológica, você pode verificar isso no site do fornecedor.

Calibrando pneus de caminhonete

Você sabia que a calibragem de pneus de caminhonetes é um pouco diferente se comparada a dos carros padrões? Ela possui dois tipos, sendo uma para quando o veículo estiver com carga e outra sem carga. É necessário atentar a esse detalhe, pois não adianta ter o melhor pneu se ele não estiver com a calibragem correta.

Maiores riscos da calibragem errada

Tanto a baixa pressão, em caso de pneus vazios, como a alta, quando a calibragem é feita acima do valor recomendado, podem acarretar alguns riscos ao veículo e aos seus passageiros. Os pneus que estão com baixa calibragem costumam ter um consumo de combustível maior, uma vez que o carro fica mais pesado, e estão sujeitos ao superaquecimento, o que reduz a sua vida útil, podendo até causar o famoso “estouro de pneu”.

No caso da calibragem acima do recomendado, os pneus ficam mais dispostos à aquaplanagem, a saírem das rodas e, inclusive, a causarem capotamentos. No caso de caminhonetes, essa calibragem com pressão em excesso dificulta a frenagem e pode causar instabilidade no eixo traseiro.

Agora você está pronto para fazer a calibragem de pneus de forma correta, garantindo segurança e evitando custos inesperados, não é verdade? Faça um cronograma de cuidados com o seu carro para facilitar o seu o dia a dia e insira nessa rotina a calibragem de pneus.

Se você gostou do nosso artigo, o que acha de compartilhar este post com os seus amigos nas redes sociais? Ajude-os a descobrir como fazer a calibragem de pneus correta!

Você também pode gostar

Deixe um comentário