Conheça 4 riscos ao comprar pneus usados

4 minutos para ler

Na hora de pesquisar para comprar pneus para o seu carro, é provável que você já tenha encontrado vendedores por aí que oferecem esses componentes usados. À primeira vista, a ideia de economizar nesse dever pode até parecer tentadora para alguns, mas será que esse é um negócio que realmente vale a pena?

Para que você faça uma escolha consciente, vamos mostrar neste post 4 riscos que você corre ao comprar pneus usados. Confira!

1. Menos segurança ao dirigir

Por mais cuidadosos que sejamos ao volante, não dá para negar que estamos expostos a uma série de riscos quando dirigimos. Então, cabe a cada um de nós, como motoristas, fazer a nossa parte para garantir a maior segurança possível nessa hora.

Optar por pneus usados, no entanto, vai exatamente na contramão desse pensamento. Afinal, esses são componentes vitais para uma direção segura, estável e confiável.

Mesmo quando aparentam estar em boas condições, é bem provável que esses pneus escondam sérios problemas estruturais, como rachaduras internas ou remendos. Esses pontos fracos podem fazer com que eles murchem ou até mesmo estourem em pleno uso. Os sulcos de escoamento de água também costumam ser menores do que o ideal nesses casos, aumentando o risco de perda de controle em pista molhada.

2. Infrações de trânsito

Além do risco de se envolver em acidentes, a utilização de pneus usados pode representar o cometimento de infrações de trânsito. Isso porque, em muitos casos, eles são vendidos em condições inadequadas. Assim, ao usá-los, você infringirá o Código de Trânsito Brasileiro.

Em seu artigo 230, a legislação estabelece que é uma infração grave conduzir o veículo em mau estado de conservação, incluindo aí o estado dos pneus. Se for flagrado, o motorista recebe cinco pontos na carteira de habilitação e é multado em R$ 195,23.

3. Maior consumo de combustível

Muitas pessoas podem não saber, mas um pneu usado pode resultar em aumento no consumo de combustível. Dependendo de suas condições, o desempenho do veículo como um todo é afetado, exigindo um esforço maior do que o normal para realizar o movimento.

Em alguns casos, as imperfeições desses componentes podem afetar a calibragem, fazendo com que eles esvaziem mais rapidamente. Quando isso acontece, a resistência decorrente do atrito com o solo aumenta, de modo que é preciso queimar mais combustível para garantir a tração necessária.

4. Investimento sem retorno

Quando compramos pneus novos e em revendedores de credibilidade, temos a segurança de que estamos fazendo um bom investimento. Afinal, se bem utilizados, eles costumam durar por bastante tempo até precisarem ser substituídos.

Outra grande vantagem é que eles contam com garantia de fábrica para problemas estruturais, que costuma ser de até cinco anos. Por outro lado, os pneus usados duram por pouco tempo e não oferecem nenhuma garantia aos compradores.

Além de ser bom para o bolso, escolher pneus novos também é bom para o meio ambiente. A maioria dos revendedores permite que você deixe os seus componentes antigos por lá mesmo, e eles se responsabilizam pelo descarte correto do material.

Considerando os riscos que citamos neste post, fica claro que pneus usados não são uma boa escolha. O melhor mesmo é optar por produtos novos e de qualidade garantida, evitando que a suposta economia se torne um grande prejuízo.

Se você achou essas dicas úteis, não perca nossos próximos conteúdos. Curta nossa página no Facebook e não perca nenhuma novidade!

Você também pode gostar

Deixe um comentário